Instituto Confúcio de Aveiro acolhe conferência sobre Rota da Seda da Saúde

Iniciativa sobre a Rota da Seda da Saúde está agendada para esta quinta-feira, 27 de Maio.
Instituto Confúcio de Aveiro acolhe conferência sobre Rota da Seda da Saúde

Na próxima quinta-feira, 27 de maio, a partir das 9 horas, o Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro acolhe a Conferência Health and Wellbeing New Silk Road. A iniciativa, da Associação de Amigos da Nova Rota da Seda, conta a presença de várias nomes ligados à Iniciativa Uma Faixa Uma Rota.

Estarão presentes o embaixador da China em Portugal, Zhao Bentang, o embaixador de Portugal na China, José Augusto Duarte, a presidente da Associação de Amigos da Nova Rota da Seda, Fernanda Ilhéu, entre outras personalidades.

Com o início agendado para as 9 horas,  ao longo do dia, o Instituto Confúcio de Aveiro irá receber vários convidados que integram os diversos dos painéis de discussão.

A cerimónia de encerramento está prevista para as 17.15 horas

Consulte o programa aqui.

Health and Wellbeing New Silk Road

Nesta conferência, pretende-se estabelecer um diálogo e uma reflexão sobre a importância da cooperação no Sistema Global de Saúde, bem como identificar oportunidades de cooperação UE-China em programas de Pesquisa e Inovação em Saúde.

Além disso, pretende-se “compreender complementaridades entre as práticas médicas chinesas e europeias na prevenção e promoção da saúde e estabelecer uma abordagem pragmática na cooperação no desenvolvimento de cidades sustentáveis de saúde, cidades de turismo de saúde e bem-estar e em parques científicos de saúde, comércio, inovação e indústria”, lê-se no comunicado enviado à comunicação social.

A Iniciativa One Belt One Road e a Rota da Seda Marítima do Século 21 (BRI) foi lançada pela China em 2013. A  partir de 2015, o governo chinês tem apostado na sua divulgação, com o objetivo de criar  uma plataforma de cooperação e conectividade e de estabelecer um diálogo entre a China e os países que queiram congregar esforços para a resolução de problemas globais como o desenvolvimento sustentável e equilibrado, comércio livre, mudanças climáticas, infraestruturas físicas e digitais, saúde, entre outros.

Partilhar artigo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Relacionados

Agenda

No event found!
Outros Artigos